//O que é a portabilidade de empréstimo e como ela funciona?

O que é a portabilidade de empréstimo e como ela funciona?

Pixabay

O que é a portabilidade de empréstimo e como ela funciona?

Já parou para pensar em quão bom seria pagar taxas menores de juros? Ainda mais menores do que as de hoje naquele seu contrato de empréstimo ou de financiamento? Com a portabilidade de empréstimo isso se torna possível, assim como super prático.

Mas o que a portabilidade de empréstimo realmente é?

A portabilidade de empréstimo é uma espécie de operação extremamente vantajosa. O problema é que hoje em dia ela é bem pouco usada. Ela pode ser feita por qualquer um, seja pessoa jurídica ou física. Mas precisa ser mediante o cancelamento do contrato, assim como a quitação da dívida com o banco em que ela foi feita.

Atualmente as regras da portabilidade de empréstimo foram feitas pelo Conselho Monetário Nacional. Ele as estabeleceu em 2013. Quando essa ideia foi criada, seu objetivo era o de estimular a concorrência e também diminuir os juros nos bancos. Isso acontece de forma que o consumidor possa transferir sua dívida entre bancos, procurando o que mais fosse vantajoso.

Mas como funciona isso na prática?

Muita gente ainda não sabe como a portabilidade de empréstimo funciona na prática. E sem entender a possibilidade de passar uma dívida para outro banco. Isso permite que você possa passar sua dívida para algum banco que tenha taxas de juros mais baixas.

Entre os motivos principais para que o cliente queira trocar de banco, sem dúvida é a qualidade da prestação de serviço. Em outras palavras, o atendimento e as condições mais atrativas, em específico as taxas de juros menores, são o que mais chama atenção.

Para poder fazer isso, o contratante deve enviar ao banco em que fez o empréstimo o valor total do que é devido, quitando a dívida de forma antecipada. Isso faz com que a dívida seja paga sem os juros. Quem vai pagar isso é o novo banco, que vai assumir o crédito.

O banco atual vai ficar completamente responsável por fazer um novo contrato. Neste novo empréstimo só a taxa de juros vai poder ser alterada. Todos os prazos de pagamento, assim como o valor da operação, vão ser mantidos.

Essa portabilidade geralmente é permitida para diversas linhas de crédito. Essas linhas são concedidas para pessoas físicas, como o cartão de crédito, o financiamento de carros, cheques especiais, créditos pessoais, consignados e algumas outras linhas.

Quais pessoas podem fazer esta portabilidade do crédito?

Qualquer contratante que seja pessoa física, com algum contrato vigente, no qual tenha contratado o empréstimo em alguma das diversas agências financeiras que fazem parte do SFN, o Sistema Financeiro Nacional. Em casos de contratos por leasing, é necessário respeitar o prazo estabelecido no contrato, antes de fazer a operação da portabilidade do empréstimo para qualquer outro banco.

Como posso fazer a portabilidade de empréstimo consignado?

A primeira coisa a se fazer é ir atrás de informações sobre o contrato que foi feito. Essas informações a respeito da operação que devem ser solicitadas são: o número do contrato, um demonstrativo de evolução do saldo, o saldo atual, a taxa anual de juros, o prazo total, qual sistema de pagamento foi usado, o valor das prestações e a data de vencimento delas.

A agência financeira tem como obrigação fornecer as informações devidas em um prazo estabelecido por lei. Caso ela se negue, o cliente pode ir até a ouvidoria do Banco Central e registrar a reclamação adequada. Todos os bancos são, por lei, obrigados a aceitar qualquer pedido de portabilidade de empréstimo.

Quais são os custos da portabilidade?

A portabilidade não tem cobrança de tarifas, exceto as de imóveis ou de leasing. Entretanto, o banco pode cobrar uma taxa para confeccionar o cadastro, a fim de dar início a este novo relacionamento. O processo pode ser cancelado, sem custo algum, pelo próprio cliente, em qualquer momento. Em outras palavras, você pode fazer isso se não tiver havido nenhuma transferência de moeda entre os bancos.

Vantagem de concentrar suas dívidas

Caso um pensionista, aposentado, ou servidor público tenha muitas dívidas e contratos em aberto, o mais adequado é centralizá-los. A portabilidade é uma ferramenta adequada nesse momento, já que engloba todas as dívidas, ajudando assim a controlar o orçamento de forma melhor e criar maior visibilidade das transações financeiras que estão acontecendo.

Agora você já sabe como funciona essa portabilidade, e quais são as principais vantagens que ela oferece! Além de você ter suas dívidas todas concentradas em apenas um local, é possível conseguir taxas mais amigáveis, e no final das contas pagar bem menos do que você estava pagando antes.

Mas para poder fazer isso de forma segura é bom se informar a fundo sobre cada detalhe e como a portabilidade de empréstimo realmente funciona e gira, tudo para que você possa se organizar financeiramente para receber esta nova conta todos os meses, podendo ficar mais tranquilo na hora de pagar suas dívidas.

Rate this post
2018-09-29T20:26:00+00:0027 September 2018|Blog financeiro|0 Comments

Leave A Comment